009: o melhor do fim do ano

 arte de Hologram Ceiling
Não gosto de finais de ano, mas fico feliz que esse esteja acabando. Esse ano foi ruim, e por isso vou escrever apenas as coisas boas, mas alguma ruim pode aparecer. Meu amigo Vitor, voltou do Canadá durante as férias inverno, até fizemos um piquenique em um dos dias, ele voltou duas semanas depois e agora só retornará novamente para as festas de fim de ano. Agora sou amiga da Iris, ela realmente tem vários talentos secretos como saber andar de longboard, tocar ukulele, ser muito engraçada e várias outras coisas. Nós até dividimos a casa de uma hospedeira durante uma viagem da escola por causa do Coral.

Não terminei o Desafio do Cassete (mas ainda vou pôr os outros desenhos que fiz no post), e nem mesmo o InkTober. Vou concluir os dois um dia, partindo de onde parei. Fiz vários zines, principalmente agora no fim do ano. Os que mais gostei foram os últimos, ate fiz uma versão digital, ambos são de músicas e estou pensando em deixa-los em livros da biblioteca ou dar no Natal junto com o presente. Deixei uma cópia de cada no mural da escola, um deles sumiu depois de dois dias como eu desejava que acontecesse. Estou pensando em fazer uma série de zines assim, com músicas curtinhas, engraçadinhas-tristes, como fiz esses: smking to dth e Vampire que são meus favoritos. Queria muito criar um ou fazer parte de algum coletivo de arte. 

Estou fazenda parte da organização de vários eventos da escola: 
- O primeiro foi a arte do Festival de Talentos que é organizado pelo Grêmio Estudantil, foi uma experiência muito interessante porque foi uma das primeiras vezes que fiz algo do tipo e me sinto especial sendo convidada para essas coisas :) 
- Estou encarregada também da arte do Circo, que é um evento muito legal que acontecerá nessa terça-feira (11). Temos educação física só ate o segundo ano na minha escola, que é a minha série, e o ultimo conteúdo é arte circense, com isso a professora decidiu que todas as quatro turmas de segundos anos irão elaborar e apresentar um circo nessa data.  Está todo mundo empolgado! 
- Por fim, terei um Festival de Curtas, também apenas dos segundos anos. Eu e minhas amigas fomos designadas pelo professor de português para organizar a entrega de vídeos, ordem de exibição, divulgação, posteres... e esse festival funciona assim: todas as turmas do segundo se dividiram em grupos com uma média de 10 alunos, e devem adaptar um conto do século XIX para um curta-metragem, onde cada aluno tem uma função especifica. Eu e uma de minhas amigas dirigimos o conto Charles Augustus Milverton, de Arthur Conan Doyle (sim, é do Sherlock Holmes), não ficou super bom como eu imaginava mas ficou engraçado.


Não sei se realmente quero que o ensino médio acabe, tenho medo de ser adulta e crescer. Nessa semana as turmas do quarto ano desenterraram a capsula do tempo deles e estava tudo encharcado mesmo estando dentro de dois pacotes de plástico e um caixa de metal. Nunca fiz uma capsula do tempo mas acho a ideia muito legal. 

Me sinto mais próxima de muitas pessoas da minha turma, e gosto muito de todos eles. Estou fazendo adesivos com desenhos que me lembrem cada um para dar de Natal, não quero que eles se esqueçam de mim. Ainda fico triste e sozinha em muitos fins de semana, para não sofrer tanto com isso penso que só é assim porque a maioria deles mora um pouco longe. 

Queria escrever sobre coisas que não sejam literalmente a minha vida mas não tenho conseguido pensar em nada. Desculpa qualquer coisa! Quero ganhar uma bicicleta de aniversário.        

PS: logo logo vou atualizar alguns posts antigos como o de desenhos e do projeto fotográfico de gatinhos! 

008: não conseguia escrever

arte de Sandra Beijer
Não conseguia escrever nada. Tudo parecia pouco, nada demais, não importante, ordinário... Mesmo tendo vontade de escrever, quando conseguia o tempo para isso tudo sumia. Também andei sentindo demais, e me machucando com isso, quando os sentimentos são assim não consigo fazer nada. Comecei a ler Parafusos, da cartunista Ellen Forney e tinha tanto lá que era tão eu que doía mais ainda. Pelo que aprendi com o livro, não tenho transtorno-bipolar, mas o jeito como ela descreve quando está para baixo é como me sentia. Fim da parte melancolia.  

arte de dm29Assisti Hilda, e é tão fofo e divertido. Me da vontade de morar na floresta longe de todo mundo mesmo que tenha o risco dos trolls. Fiquei feliz por dizerem que lembro um pouco ela. Todo mundo acredita na Hilda, não tem muito isso nas histórias. Vi um filme que nunca tinha ouvido falar antes, O Verão de 84, ninguém acredita neles. É sobre um grupo de meninos que decide investigar o vizinho, pois acham que ele é o serialkiller que anda raptando e matando as crianças da região.  

Ganhei uma playlist que forma meu nome. Adorei essa ideia! Descobri uma seleção de musicas dançantes e ouvi muito Yonlu. Queria ver o filme dele, e aquele filme francês com falas fofas, Pierrot Le Fou. 

Terei vários aniversários esse mês, um será a fantasia e ainda não sei do que vou ir. Vou fazer uma viagem de apresentação com o projeto de coral da escola, vamos ficar três dias em uma cidade meio alemã chamada Feliz. 

Minhas amigas disseram que se eu tivesse um Twitter seria mais incluída e não ficaria perdida nos assuntos, também falaram que era um ótimo lugar pra colocar os desenhos do Inktober e que elas também fariam isso se eu criasse. Descobri que não é um lugar pra mim, pois não gosto de escrever para conhecidos mesmo sobre coisas banais. Estou seguindo a lista de sentimentos da Bruna, achei a melhor até agora pois estou sentindo muito, e acho que não expresso isso com a arte. 

PS: Muitas coisas que escrevi são links secretos, é só clicar ;)

PS2: vou responder todos os comentários o mais breve possível, não fiz ainda porque não me senti inspirada a responde-los do jeito que eles merecem <3 

o guia de como fazer um CD

filme: As Vantagens de Ser Invisível
Não escuto muito CDs pois não tenho um rádio que toque mp3, e não possuo muitos que goste. Queria ter mais o costume de fazer meus próprios CDs, escolher as músicas, o tema, fazer a capa, e me sentir como se estivesse em 1970 gravando uma fita para alguém baseado a minha coleção de vinis. Se eu ganhasse CDs feitos com carinho de meus amigos eu escutaria mesmo não tendo um rádio com mp3. 

Esse ano já fiz dois. O primeiro era um presente de aniversário, fiz com meu melhor amigo, nós escolhemos músicas que o aniversariante gostaria se conhecesse e outras que ela já gostava. Pensamos na capa, no nome, na parte de traz, nas músicas, na ordem. Intitulamos "Camisa de Florzinha", pois era a primeira opção de presente mas não encontramos nenhuma na cidade. O segundo, fiz sozinha. Pensei em tudo e mais ainda que da primeira vez, fiz quase tudo a mão, e tinha até um encarte. Esse era um presente que senti que precisava dar, não sei se já foi escutado. Eram coisas que queria dizer mas não conseguia, quase nunca consigo. 


não achei quem fez :c⭐ Para iniciar seu próprio mixtape é preciso antes de tudo decidir o objetivo, já que ele é como uma playlist só que de verdade. Pode ser indicações, músicas favorita, com algum tema, palavras que tu quer dizer, uma história a ser contada, músicas animadas e dançantes... 


⭐ Decida que músicas e sons irão compor a gravação, e se a ordem delas está coerente e harmônica. Antes de baixar e gravar as músicas sempre monto uma playlist de como seria o CD e ouço ela sem parar, mudando a ordem das músicas ate que elas combinem perfeitamente. Quando quero dizer ou contar algo invento uma ordem cronológica de forma que as canções se completem com a letra e possam ser interpretadas. É interessante gravar pequenas falas e sons, ou usar alguns que já existam entre as músicas ou no inicio e fim do CD.  

⭐ A pior parte: baixar as músicas. Prefiro  baixar o arquivo direto em mp3 do que converter de vídeos do YouTube, mas não é sempre que encontro tudo. Acho melhor evitar baixar apresentações ao vivo e clipes que tenham barulhos que não façam realmente parte da música. Quando tiver todo o material certifique-se que os dados do arquivo estejam organizados (nome, artista, ano, álbum...) pois isso ajuda a identificar o nome da música e da banda dependendo de onde o CD será executado. 


⭐ Gravar o CD é o momento mais fácil de todos, não precisa nem instalar nada apenas abrir o Windows Media Player, colocar o CD no driver,  arrastar as músicas na ordem (para manter a ordem definida anteriormente renomeie o nome do arquivo, não da música, colocando números antes do título), ver se esta como CD de Dados ou DVD (isso define o formato mp3) e clicar em gravar. Tcharam! O computador vai fazer um barulho estranho e depois cuspir o CD gravado :)





⭐ A arte da embalagem é arte! É importante saber as médias, e lembrar que a parte de trás tem duas dobras que ficam nas laterais (sempre esqueço). Da pra fazer só uma capa, ou transformar ela em um encarte com as letras, fotos e coisas que tenham a ver com o assunto (ou não). São inúmeras ideias que podem transformar a capa do, além dela também pode-se personalizar o próprio CD com marcadores permanentes e figurinhas.